Bem vindos ao meu mundo, sombrio e obscuro



Aqui tenho a liberdade de postar tudo que eu aprecio.

"sei exatamente como é querer morrer, como machuca sorrir, como você tenta se encaixar mas não consegue, como você se fere por fora tentando matar o q tem por dentro..."



29 de dez de 2013

Quando as palavras não são ditas é preciso escreve-las - Mortiça Morgan


É cômico parar e observar minha vida
Mesmo escolhendo diversos caminhos 
Eles sempre me conduzem ao abismo
Onde dele ja me joguei diversas vezes
Onde ja não há mais porque me jogar
É tudo tão concreto 
Mais infelizmente os pedaços do meu coração
Não sabem raciocinar
Eu costumo ir ao seu tumulo querida
Você parece tão viva em minhas memorias
Eu preciso mata-la
Gosto de sentar em seu tumulo e observar 
o por do sol
Gosto se manter viva a linda pessoa que um dia você matou
admiro a beleza do por do sol como que se fosse o ultimo que eu
iria ver
Observo os pequenos detalhes
E sabe ao final de tudo
Ao final de tudo minha querida
Vejo que não basta apenas que tu esteja morta
Devo enterrar também todas aquelas paisagens 
e memorias 
Ao final de tudo quero apenas descansar
me atirar de um abismo agora totalmente desconhecido
e mais alto e assim finalmente ter um sono eterno

17 de out de 2013

Insanidades da madrugada - Mortiça Morgan

Sinto-me vazia 
Morta por dentro
A sensação que tenho é que meus desejos me matam
Veja o amor, de tanto o deseja-lo
Ele me mato
E hoje rastejo-me
Dia após dia
Implorando e desejando 
Que o anjo negro venha ao meu encontro
Implorando para que talvez 
Toda a minha memoria seja apagada
Sendo assim 
Ja não havera dor, angustia, tristeza e solidão
Apenas um corpo se arrastando ate o final da vida

17 de ago de 2013

Ela - Mortiça Morgan



Uma doce criança
Com uma olhar hipnotizador
Eu daria tudo apenas para ve-la
Sorrindo
Eu daria o infinito
Apenas para saber que ela não ira me deixar
E quando penso na despedida
Logo me encho de medo
Medo de talvez não ve-la novamente
Belo anjo que faz com que minhas horas sejam agradáveis
Agradável companhia
Queria te-la todos os dias.
E quando sinto saudades
Apenas fecho meus olhos

E ouço você me cantando aquela linda canção.

30 de mai de 2013

Veja - Mortiça Morgan


Abra seus olhos e veja
Não se prenda ao que não existe
Não se prenda a falsas ilusões
Com o tempo perceberas que tudo esteve sempre la
 E agora esta tudo tão distante
Abro os olhos e este lugar parece-me tão distante
Tão irreconhecível
Apos olhar novamente percebo que sempre estive aqui
Neste lugar imundo, confuso e inabitável.
Aqui onde minha mente idealizou um paraíso
Onde eu mesma me prendi

9 de mai de 2013

Silencio - Mortiça Morgan


O silencio da noite traz de volta fantasmas do passado.
Agora deitada aqui neste tumulo.
Recordo-me de muitos dos meus atos.
A cada lembrança um suspiro leve e muitas duvidas.
Aqui diante de tanta gente inquieta, porem morta.
Recordo-me dos fantasmas do passado.
A cada lembrança um gole, a cada gole um sentimento.
Aqui estou eu novamente.
Embriagada com meu passado.


2 de mai de 2013

Em vão - Mortiça Morgan




Arisco-me pulando de um penhasco
Talvez para salva-la
Talvez para salvar a mim mesma
Meu coração agora pulsa descompassado 
Minhas mãos mais frias que pedras de gelo
Minha face um pouco preocupada e um pouco contente
Não sei ao certo o motivo de tudo isso
Ou talvez eu saiba.
Sei que amanha poderá estar tudo acabado
Mais quero que isso se faça presente
Sou tão fria tão superficial
Tão cheia de tudo e cheia de nada
Talvez eu goste de destruir tudo que levei anos para construir
Apenas para saber que já fui do mais alto ponto e destruí tudo
Pararei então abaixo de sete palmos
E mesmo assim não saberei o que de fato me conduziu a tudo isso.

Vazio - Mortiça Morgan




Olhe o vazio do meu coraçao
olhe o vazio de minha mente
nunca me senti assim
querer morrer para saber que estou viva
e ja nao a mais nada
esta tudo tao estranho
parece que ja nao existo
parece q nada mais faz efeito
queria apenas me livar desse nada que estou sentindo
queria apenas um belo anjo aqui



28 de abr de 2013

Solidão - Mortiça Morgan


Encontro-me dilacerada em minha solidão
Já não ha sorriso em minha face
Pois estou rodeada de um mundo tão podre
 E decadente
Onde tu já não se encontra
Estou presa às lembranças decadentes de suas memórias
Queria apagá-las
Queria matá-las
Mais seu fantasma insiste em se fazer presente
Apenas mais um comprimido
Entropecedor para que eu esqueça minha triste e podre realidade


14 de abr de 2013

Passado - Mortiça Morgan


Sinto um enorme vazio
Desde o dia que você me deixou
Sinto que vou morrendo aos poucos
Eu não entendo, porque você teve que partir.
Você esteve sempre tão presente
E agora o que restou foi um enorme vazio
Vazio, vazio
Mesmo indo visitar-ter todos os dias
Não é igual
Seu tumulo tornou-se meu lar
Minha existência
Lembro-me de sua bela face, sempre a sorrir.
Era o que me fazia viver
O mundo não tem mais sentido desde que você se foi
Entrego-me a tudo
A minha vida acabou antes mesmo de minha morte
Agora apenas sobrou-me o lamento
Apenas o lamento e a tristeza me acompanham
Nesta triste decadência, ate que finalmente eu morra.


19 de fev de 2013

Onde esta - Mortiça Morgan




Onde esta todo aquele amor.
Minha ânsia de acertar não valeu de nada.
E nesse vale, nesse abismo.
Sinto como se minha alma deixasse meu corpo.
Sinto uma morte lenta e agonizante.
E sempre que lembro-me de ti.
Que vontade sinto de te matar.
E sempre que lembro de mim.
Que vontade de viver.
Lentamente morro agonizando chamando seu maldito nome


Surpresa - Mortiça Morgan



Encontro-te ao acaso.
Diante de um abismo mortal.
Ajudo-te a nao cair compartilho contigo
Seus medos e afliçoes.
E com um gesto de agradecimento
Diante do abismo você me da um abraço
Seguido de um belo sorriso.
Tão belo tão sutil
Em seguida seu ultimo ato
Sobre o chão uma adaga
Com a qual você me fere no coração
E logo em seguida empurra-me do abismo
Adeus durma com os anjos

5 de fev de 2013

Ódio - Mortiça Morgan


Vomito agora
Aquelas palavras imundas
Que me faziam tão bem
Já não existe mais ambivalência
Apenas ódio e raiva
Acumulada neste coração
Que tu dilacerou
Com suas palavras cheias de vazio
E sem significado algum
Agora lhe digo apenas
As palavras vazias que aprendi com você

4 de fev de 2013

Estatua - Mortiça Morgan



Suas palavras são ocas
Vazias e sem significados
São tão cheias de nada
Você pode ser comparada a uma estatua
Sempre tão fria
Tão sem sentimentos
Tão distante
Logo haverá apenas minha ausência
Preenchendo o espaço vazio de sua vida
Logo já não irei mais estar por perto
E quando se der conta minha nobre alma
Eu a estarei enterrada a sete palmos
Muito bem distantes de ti

29 de jan de 2013

Encontro ao acaso - Mortiça Morgan




Encontro ao acaso.
Perdida dentro de mim mesma sem saber pra onde ir.
 Encontro-te por acaso.
 Sua pela tão branca seu sorriso misterioso.
 Seus olhos negros como a noite.
 Não sei ao menos como te encontrei.
 Porem sei que você já se foi.
Por um caminho oposto ao meu.
Despeço-me de você.
Como me despeço dessa noite que nunca mais ira voltar

O inicio do fim - Mortiça Morgan



Foram incontáveis horas, minutos e segundos.
Dias que pareciam anos.
A doce lembrança de te-la
Atormenta-me por não vê-la
Agora aqui sentada sobre essa lapide.
As lembranças se tornam fantasmas.
Se fazem presentes.
E hoje eu sinto que o vazio que estava completo dentro de mim, esta indo embora.
Aos poucos os sentimentos morrem.
As palavras já não existem.
As lembranças são esquecidas.
E meu coração já não pulsa.


Musicas Favoritas